A rede BVS está orientada a criar, fortalecer e desenvolver capacidades e infraestruturas nacionais de informação técnica e científica, com o objetivo de prover acesso equitativo ao conhecimento e evidências científicas atualizadas.

O aumento expressivo dos indicadores de posicionamento internacional da produção científica da América Latina e Caribe e de acesso aos fluxos globais de informação confirmam o caráter estratégico da BVS para a promoção da equidade em saúde na região. Tais indicadores revelam o uso progressivo da informação e do conhecimento por públicos cada vez mais amplos e diversificados da saúde, incluindo-se os gestores e tomadores de decisão, os profissionais dos serviços de atenção à saúde, pesquisadores, professores, estudantes e público em geral.

A BVS ultrapassa os limites da região da América Latina e Caribe e se consolida como modelo global de cooperação técnica em informação em saúde, sendo adotada particularmente na cooperação sul-sul de forma a contribuir para a integração entre parceiros de países em desenvolvimento localizados no hemisfério sul. Da mesma forma, colabora com as regiões em desenvolvimento por meio de sua associação a outras iniciativas e redes de informação nelas localizadas.

O trabalho cooperativo em rede de produção de fontes de informação por meio da cooperação sistemática entre instituições locais, nacionais e globais somado à descentralização dos mecanismos de gestão resulta na construção coletiva da BVS. Esse caráter coletivo garante que a BVS opere de forma autônoma estando preservada em relação às variações políticas e institucionais dos diferentes contextos nacionais, constituindo-se como um bem público.

A BVS, alinhada à missão da OPAS de democratização da informação para o alcance da meta “Saúde para todos”, é elemento estratégico para a promoção da equidade em saúde e a melhoria das condições de vida dos povos das Américas.